sábado, 14 de abril de 2012

SILÊNCIOS














SILÊNCIOS
Rosângela do Valle Dias

Somam-se os silêncios numa manhã chuvosa de domingo.
Ausência de toques e de presenças.
Janelas cerradas num entardecer de amores.
Fechar os olhos,
emocionar-se com a música
e sonhar com um novo amanhecer.
A vida é um emaranhado de sentimentos e
um caminhar diferente para cada um.
A vida sou eu em você,
num mesmo ciclo,
experiências similares,
vivências desiguais...
Janelas que se abrem,
para a chuva molhar a alma,
num resumo de solidão.

BH
25 de março de 2012.

5 comentários:

Carlos Roberto Lemberg disse...

Minha querida Poetisa e amiga Rosângela

Como é bom passar momentos agradáveis aqui neste lindo recanto que você nos proporciona com textos de primeira grandeza.
Muito bem escrito o "Silêncios".
Continue sempre assim nos brindando com o que emana do fundo do teu coração.
Beijos no coração.

Sonia Pallone disse...

Me vi no seu poema, Rô...fiquei emocionada. Preciso que a chuva molhe minha solidão...Se me permitir, colho um fragmento dele pra colocar num Card do Pedacinhos Coloridos. Beijos amiga.

CLUBE DE POETAS disse...

Olá Rô

Lindo seu "Silêncios", bela arte da Sonia
Marilda

Renata Christina disse...

Adorei seu poema, Rô! A canção é emocionante!
Grande beijo, Renata

CLUBE DE POETAS disse...

Bom dia querida amiga
Hoje não vim ler poesias, vim comemorar seu aniversário.
Muita saúde, paz, amor e tudo de
melhor que a vida possa lhe proporcionar.
Parabéns
Marilda